3º maior açude do Ceará sobe 11 metros e 4º maior está prestes a sangrar

Gráfico do Portal Hidrológico: foram mais de 11 metros de água no Banabuiú em 2023

As águas de abril mantêm o ritmo de março e dois dos maiores açudes do Ceará alcançam volume de água fundamental para a segurança hídrica do Ceará. O caso que mais chama a atenção é a barragem Arrojado Lisboa, mas conhecida como Banabuíu. O reservatório praticamente quadruplicou seu volume de água em 2023, saindo de 8% para cerca de 32%. O percentual de quase um terço da capacidade retira o Banabuiú da “condição crítica”. Foram mais de 11 metros de subida da água.

Imagem aérea da sangria do Araras em 2020. A cheia de 2023 já supera 2020.

Menos propício a grandes baixas, o açude Araras é o 4º maior reservatório do Ceará e está prestes a sangrar. Isso pode ocorrer nas próximas horas. Neste sábado de Aleluia, 8 de abril, o Araras supera a alta de 2020 e chega a quase 98% de sua capacidade. Localizado no município de Varjota, a barragem oficialmente batizada de Paulo Sarasate, foi construída sobre o leito do rio Acaraú.

A quadra chuvosa do Ceará é de favereiro a maio. Portanto, estamos com pouco mais da metade do período de chuvas. A perspecativa é que 70 barragens estarão sangrando até o fim de abril.

O Castanhão e o Orós são as duas maiores barragens do Ceará.

Mais notícias