Vereador nega misoginia contra Jade Romero e antecipa “rasteira” em Luizianne: “Vão dizer o que?”

Foto: Divulgação

O vereador Lúcio Bruno (PDT) se defendeu das acusações de misoginia após apontar que vice-governadora, Jade Romero (MDB), estaria sendo “menino de recado”.

“Tenho a governadora na Jade na conta como uma mulher preparada e competente, uma mulher séria”, começou. “Tenho e continuo tendo, mas ontem foi incrível como falas mal colocadas, não por mim, mobilizaram o Ceará todinho”, seguiu o pedetista.

“Até o próprio governador, que estava sumido, apareceu, me acusando de misoginia. Essa carapuça não me serve”, provocou. Insatisfeito, o pedetista continuou: “Eu quero ver o que essa turma todinha que estava ontem dizendo que eu fiz isso vai usar para justificar a rasteira que vão dar na Luizianne Lins?”, questionou. 

“Eu quero ver o que vão dizer quando tirarem a candidatura legítima de uma mulher guerreira para colocar um homem. E pode ser que coloquem um homem que nem do PT é”, continuou ao apontar a possibilidade de Evandro Leitão, de saída do PDT, ser indicado como pré-candidato pelo Partido dos Trabalhadores. 

Tudo começou quando, na Câmara Municipal de Fortaleza, os vereadores lembraram de declaração da vice sobre a escolha do candidato do PDT ao Governo do Ceará em 2022. Inconformado, o governador Elmano de Freitas (PT) também se manifestou. 

“Machismo, misoginia e desrespeito com a vice-governadora e com todas as mulheres cearenses, que lutam diariamente por mais representatividade na política e uma sociedade mais igualitária. A violência política de gênero é inadmissível e deve ser combatida por todos”, escreveu em suas redes.

“Discursos ameaçadores não irão me silenciar”, dispara Jade Romero sobre ataques de pedetistas

Mais notícias