Unidades de atendimento presencial da Enel poderão ser reabertas após deliberação da diretoria da Aneel

Enel Ceará. Foto: Reprodução Enel

O fechamento de duas unidades de atendimento presencial da Enel em Fortaleza, durante a pandemia, ainda repercute de forma negativa entre clientes e órgãos de controle. O fato vem sendo acompanhado pelo Conselho de Consumidores da Enel Distribuição Ceará (CONERGE) e mais recentemente pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em setembro deste ano a Aneel emitiu Nota Técnica 147/2023 concluindo que o fechamento das agências de atendimento presencial dificultou o acesso a serviços para os consumidores dos bairros, prejudicando seu atendimento.

O presidente do CONERGE, Erildo Pontes, espera que o assunto seja discutido na próxima reunião da diretoria da Aneel, marcada para esta terça (05.12), e que medidas sejam adotadas, como a determinação da reabertura das unidades. “Essa é uma luta antiga do Conselho. Há quase dois anos a empresa fechou as unidades de atendimento de dois bairros extremamente populosos e não explicou os motivos”, afirmou o presidente do CONERGE, Erildo Pontes.

Erildo lembra ainda que o CONERGE realizou pesquisa, em maio deste ano, sobre o perfil e satisfação dos clientes atendidos na unidade da Aldeota. “O levantamento nos surpreendeu em alguns aspectos, como, por exemplo, a quantidade de moradores do bairro que buscam atendimento, que é de apenas 9%, e o número de clientes que não resolvem suas demandas na loja”, afirmou o presidente que entende que isso é uma consequência do fechamento das lojas do Conjunto Ceará e José Walter, que agora buscam atendimento em unidade distante da residência.

Sobre a pesquisa do CONERGE

Entre os dias 22 e 26 de maio de 2023, o Conselho de Consumidores da Enel encomendou uma pesquisa com os consumidores que buscam atendimento presencial na loja da Enel do bairro Aldeota. Foram entrevistadas 500 pessoas em uma semana, e o resultado revelou informações sobre o perfil do usuário. A pesquisa foi realizada com o intuito de verificar a quantidade de clientes que se deslocam de bairros distantes a procura de atendimento presencial na Aldeota, após o fechamento das unidades do José Wálter e Conjunto Ceará.

De acordo com a pesquisa, apenas 9,4% dos clientes são moradores do bairro Aldeota. O restante vem de outros bairros, inclusive daqueles que contam com loja física, como o Centro, Messejana e Parangaba. Dos clientes que procuraram a loja, 13,2% consideram que não tiveram seus problemas solucionados ao buscar o atendimento presencial. Atualmente existem 5 lojas da Enel em Fortaleza nos bairros Aldeota, Centro, Messejana, Parangaba e Carlito Pamplona.

Mais notícias