Tasso diz que Governo Elmano é fisiológico e Assembleia foi cooptada

Tasso durante fala para entidade que reúne jovens empresários de Fortaleza

Depois de afirmar que está “surpreso” negativamente com o primeiros meses do governo de Lula (PT), o ex-senador Tasso Jereissati (PSDB) criticou duramente a gestão do governador do Ceará, Elmano de Freitas (PT), dizendo que há fisiologismo na gestão. “Temos projetos políticos e eleitorais cada vez mais fisiológicos”, disse. 

A crítica também foi dirigida à Assembleia, que, segundo o ex-governador por três mandatos, foi cooptada. Para Tasso, não há um projeto de governo, mas sim um projeto político e eleitoral. 

Tasso centrou sua crítica pedindo aos convidados da Associação dos Jovens Empresários (AJE), que promoveu um evento com o tucano, que combatessem medidas como a que criou mais 14 secretarias de Estado. “Esse negócio de mais 14 secretarias… não vi uma voz se levantando. Não vi uma crítica na imprensa. Uma notinha aqui, uma coisinha ali”, reclamou.

Na sequência, Tasso disse que a “Assembleia está cooptada. Coisas absurdas como essa acontecendo e todo mundo acomodado achando que isso não vai ter consequência”. “Vai ter consequência, sim, no futuro de vocês”, disse aos convidados que estavam no almoço na Vasto Restaurante, ambiente que sediou o evento da AJE Fortaleza.

Mais notícias