PDT Ceará: Juíza derruba convocação, anula eleição de Cid e põe André de volta na presidência do partido

Reunião do PDT Ceará. Foto: Gabriel Amora

Em mais uma reviravolta envolvendo a situação do PDT Ceará, a juíza Maria de Fátima Bezerra Facundo, da a 28° Vara Cível de Fortaleza, suspendeu os efeitos da eleição da escolha da nova Executiva do partido, realizada nesta segunda-feira, 16.

O senador Cid Gomes havia sido eleito com 48 votos favoráveis, passando a assumir a presidência do partido no Estado. Contudo, com a decisão de magistrada, o deputado André Figueiredo volta ao cargo.

A liminar suspende “os efeitos do edital de convocação de reunião extraordinária do PDT-CE, que marcou eleição da nova executiva Estadual”.

Em caso de nova eleição, a juíza determinou que “suspenda os efeitos da mesma, até ulterior deliberação deste juízo”.

A magistrada declarou em seu despacho que a convocação da reunião extraordinária “não respeitou os trâmites mínimos necessários para sua realização”. Isso porque, para ocorrer, era necessário um aviso prévio de 20 dias, além do registro da chapa até 18 horas do 5º dia anterior à realização da reunião.

Vídeo: Mauro Filho afirma que PDT quer restabelecer relação com 59 prefeitos e projeta 100 nomes para 2024

Cid diz que André rompeu acordo e “inventou desculpas inexistentes”

Vídeo: Cid afirma que “alguns do PDT” têm espinha na garganta e ódio após 2022

Vídeo: “Não quero fazer da política um espaço de inimizade”, diz Cid

 

Mais notícias