Parlamentares de oposição questionam a PF sobre suposto deputado envolvido com facção criminosa

Foto: Divulgação

O União Brasil protocolou, junto a Superintendência Estadual da Polícia Federal (PF), um requerimento que solicita informações acerca do documento atribuído à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

O documento cita políticos e advogados cearenses, inclusive com um deputado sendo citado, mas que não é identificado.

“O documento faz referência a um deputado, porém a palavra ‘deputado’ não fica clara porque não tem o nome desse suposto parlamentar e isso levanta suspeitas entre os 68 deputados federais e estaduais do Ceará na atividade”, explica o deputado Sargento Reginauro.

“É um ex-deputado? Qual o nome dele? Ou ‘deputado’ é um codinome? Essas questões não estão claras e a PF precisa esclarecer isso para que não restem dúvidas e suspeitas sobre quem é inocente”, salienta o deputado.

O requerimento foi apresentado na tarde de hoje, quarta-feira, 29, na PF, por Reginauro (UB) e Felipe Mota (UB). Além das suas assinaturas, também conta com a do presidente do partido, o secretário de Saúde do Maracanaú, Capitão Wagner.

Mais notícias