Ouro fecha em alta, com queda de juros dos Treasuries e expectativa de corte de Fed

Ouro. Foto: Freepik

O contrato futuro mais líquido do ouro fechou em alta nesta sessão, favorecido pela desaceleração dos rendimentos dos Treasuries e com investidores aumentando as expectativas por cortes de juros do Federal Reserve (Fed) no ano que vem.

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para fevereiro de 2024 fechou em alta de 0,57%, a US$ 2.047,90 por onça-troy.

Na visão de Russ Mold, diretor de investimentos da AJ Bell, o fato de o ouro estar subindo mesmo diante da desaceleração da inflação pode surpreender, mas a probabilidade é que o metal precioso na verdade esteja reagindo às perspectivas de queda das nos juros dos Estados Unidos em 2024, considerando que os mercados estão agora precificando quatro ou até cinco reduções de 0,25 pontos porcentual no próximo ano.

Já Craig Erlam, da Oanda, destaca que os preços do metal foram voláteis esta semana, com os traders da commodity à espera de uma série de eventos, incluindo o relatório de empregos (payroll) dos Estados Unidos, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) na terça-feira e a decisão da taxa de juro do Fed na quarta-feira.

Sobre o payroll, o TD Securities destaca que ele poderá ser um gatilho de queda para o ouro, visto que as projeções de corte de juros de março estão vulneráveis à previsão do próprio banco para o relatório, “sugerindo que os investidores discricionários que agora possuem posições longas líquidas em metais preciosos poderão ter uma surpresa indesejável”.

Agência Estado

Mais notícias