O papel da IA generativa nos sistemas de gestão empresarial. Por Roberto Abreu

Roberto Abreu é sócio-diretor da BlendIT. Foto: Divulgação

A Inteligência Artificial (IA) Generativa já não é novidade, mas a tecnologia continua evoluindo rapidamente e sendo integrada a diversas soluções, como os softwares de gestão empresarial. As organizações buscam constantemente melhorar a eficiência operacional, otimizar processos de tomada de decisão, aproveitar algoritmos preditivos e desbloquear novas possibilidades de automação e análise de dados.

A IA Generativa aumenta a agilidade dos negócios, conectando pontos em toda a empresa para identificar e recomendar processos mais eficazes e fornecer novos insights. Acrescente-se a isso que a capacidade de fazer perguntas e obter uma resposta imediata − em relação às necessidades financeiras, geográficas, ambientais ou outras – significa oportunidades revolucionárias para interagir com os sistemas de negócios.

Recentemente, a SAP anunciou a incorporação de IA Generativa em seu portfólio de nuvem. Batizada de Jolie, a ferramenta promete ajudar a categorizar e contextualizar informações de diversas fontes, ajudando os usuários a trabalhar mais rapidamente. Além disso, permite acessar insights em suas aplicações, abrangendo finanças, cadeia de suprimentos, compras, RH e experiência do cliente.

A partir de uma pergunta em linguagem simples, os usuários podem obter respostas a partir de um conjunto de dados do próprio sistema e de fontes externas. A IA oferecerá continuamente novos insights que se tornarão mais inteligentes com o tempo, como recomendações de negócios e, ainda, auto-otimização de processos.

As recomendações de negócios são insights que orientam nossas ações diárias no local de trabalho. Eles devem-se basear no processamento, compreensão e conexão de informações relevantes. A IA Generativa pode produzir essas recomendações em segundos. Se for treinada com base em dados relevantes, portanto as mesmas informações que os humanos considerariam, ela revolucionará a forma como as empresas operam.

Para permanecerem competitivas, as organizações precisam otimizar continuamente suas operações e melhorar a eficiência. Para isso, usam soluções de gerenciamento de negócios para projetar, analisar, monitorar, modificar e otimizar processos. Com a IA Generativa integrada aos sistemas de gestão ao invés de avaliar cada etapa, os proprietários de processos podem otimizá-los diretamente, descrevendo-os em linguagem natural, recebendo resultados imediatos e prontos para configurar.

Há mais mudanças na forma como trabalhamos por vir. Os empregadores não precisarão apenas garantir que os funcionários tenham as habilidades necessárias para usar a IA de maneira eficaz. Terão também de se concentrar em atrair, reter e desenvolver talentos com competências que as máquinas não podem substituir, como o pensamento crítico e criativo.

Os recursos de IA Generativa podem aliviar os principais desafios de negócios que as empresas enfrentam, aumentando a produtividade dos colaboradores, a eficiência dos processos e a previsão dos negócios. O ritmo de inovação que a nuvem trouxe, para empresas e setores de todos os tamanhos, continua a se acelerar. O uso dessas soluções permite aproveitá-las totalmente e acompanhar os mais recentes aperfeiçoamentos e regulamentações com velocidade, agilidade e confiança.

Com esse ritmo acelerado de inovação, as empresas não têm tempo a perder, se quiserem se manter competitivas. Contar com a tecnologia mais atual permite que se esteja à frente da concorrência, isso faz toda a diferença no mercado.

Mais notícias