Elmano inicia agenda na COP-28 e fala sobre importância da preservação ambiental

Foto: Divulgação

O governador Elmano de Freitas deu início, nesta sexta-feira (1), à agenda na 28ª edição da Conferência das Partes (ou COP) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (UNFCCC), que é o órgão da Organização das Nações Unidas (ONU) responsável pelo clima, em Dubai. Na ocasião, o governador participou da plenária em que o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, discursou sobre preservação ambiental.

Com o Brasil sendo referência em energia limpa e o Ceará se posicionando como um dos grandes protagonistas da transição energética e de projetos em energias renováveis, o governador Elmano de Freitas enfatizou a importância da presença cearense em eventos desse porte. “Aqui estão reunidas lideranças do mundo inteiro para discutir as mudanças climáticas. O Brasil está falando para o mundo da nossa missão de garantir que a sobrevivência no planeta possa acontecer com tranquilidade, com a preservação ambiental”, explicou o governador.

O chefe do Executivo cearense também participou da apresentação do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que tratou sobre uma transformação ecológica para o Brasil. “Participamos da apresentação com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, de um plano de transformação ecológica do Brasil. Plano de metas claras do país, para que o Brasil contribua para o enfrentamento das mudanças climáticas”, pontuou Elmano. “Uma articulação com o Ministério da Fazenda, Ministério do Meio Ambiente e uma relação muito próxima com os governos estaduais e municipais. Estamos juntos na proteção do meio ambiente”, concluiu.

Ainda nesta sexta (1), durante a COP-28, o governador participou do debate sobre ações para fortalecer o desenvolvimento da indústria eólica no país, o Brasil Hub Global de Energias Renováveis. Durante o evento, que contou com o presidente da Petrobrás, Jean Paul Prates, foi formalizado o apoio ao biocombustível brasileiro etanol. “O papel do Brasil tem sido estratégico e promissor. E o Ceará está também nesse processo de neoindustrialização com matriz energética limpa”, finalizou Elmano.

Mais notícias