Camilo confirma que inclusão do Fundeb no arcabouço fiscal não irá impactar o orçamento do MEC

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Educação e ex-governador do Ceará, Camilo Santana (PT), não mostrou tanta preocupação assim em relação a limitação dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) no arcabouço fiscal. 

“Claro que o movimento da educação é de que o Fundeb fique fora da limitação, mas, por todos os cálculos que nós fizemos, os cálculos que a Fazenda fez, isso não terá impacto no orçamento geral do Ministério”, pontuou Camilo.

“Com essa aprovação, o Ministério terá um aumento significativo para o próximo ano, até porque a Educação não estará dentro da limitação de 70% do crescimento do País no próximo ano”, enfatizou. “Saúde e Educação vão ser os dois únicos ministérios que vão ter 100% de aumento por essa nova regra que foi aprovada pela Câmara Federal”, explicou. As informações são do Diário do Nordeste.

Arcabouço: Governo Lula tem mais votos do PL de Bolsonaro do que do PSOL e da Rede de Marina

Mais notícias