Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Vídeo: Lula diz que o Brasil vai crescer e que tem como “obsessão” impulsionar a geração de empregos

Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação

O presidente Lula (PT) disse que não concorda com as “avaliação negativas” que preveem crescimento do país em menos de 1%.

“Vamos ver o que vai acontecer quando a chamada economia micro, pequena e média começar a acontecer nos rincões desse país. Vamos ver o que vai acontecer quando as pessoas começarem a produzir mais, a comprar mais, a vender mais. Vamos perceber que a economia vai dar um salto importante”, disse.

Lula comandou hoje a terceira reunião ampliada com ministros, desta vez da área produtiva e institucional, no Palácio do Planalto. Ele retomou as agendas públicas após o afastamento para tratar de pneumonia.

Presentes na reunião, Lula citou os ministros da Agricultura, Carlos Fávaro, e da Fazenda, Fernando Haddad. “Se olhar para a cara do ministro Fávaro que voltou da China com um grupo de empresários vocês vai perceber que ele é 150% de otimismo. Se olhar para cara do Haddad depois do marco regulatório que ele fez, olha a cara dele de felicidade, significa que estamos acreditando que vai passar a nossa tão sonhada nova política tributária nesse país”, exemplificou o presidente.

Para ele, a “obsessão” do governo é fazer investimentos e impulsionar a geração de empregos. “Temos que ter como obsessão fazer esse país voltara crescer. Porque o país crescendo, vai gerar emprego, vai gerar salário, vai gerar aumento de consumo do povo e a aí a roda gigante da economia volta a funcionar e todo mundo vai voltar a ser otimista nesse país”, explicou.

A previsão do mercado financeiro, por exemplo, para o crescimento da economia brasileira neste ano é de 0,9%, segundo o boletim Focus de hoje. Já o Ministério da Fazenda antecipa o Produto Interno Bruto em 1,6%.

Confira:

Mais notícias