Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Presidente da Caixa é acusado de assédio sexual e deve deixar o cargo nesta quarta-feira

Pedro Guimarães. Foto: Divulgação Agência Brasil

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Acusado de assédio sexual por funcionárias da Caixa Econômica Federal, o presidente da instituição, Pedro Guimarães, deve deixar o cargo hoje, nesta quarta-feira, 29. Para isso, o presidente Bolsonaro (PL) vai ter uma reunião agora pela manhã em que vai definir a saída do auxiliar, cuja permanência no cargo ficou “insustentável”.

Guimarães é alvo de uma investigação do Ministério Público Federal por assediar sexualmente funcionárias da Caixa, principalmente durante viagens. Tudo acontecia nos hotéis em que a equipe do presidente do banco ficava hospedada.

Segundo um assessor, Bolsonaro chegou a conversar com o presidente da Caixa há um mês sobre o caso, comunicando que, se algo fosse comprovado e viesse a público, ele seria demitido.

Mais notícias