Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Prefeito de Limoeiro some da gestão e MPCE pede afastamento e multa de R$ 333 mil

Foto: Reprodução/Instagram

O prefeito de Limoeiro do Norte, José Maria Lucena (PSB), sumiu da gestão municipal sem autorização ou licença do Poder Legislativo.

É o que diz o promotor Felipe Carvalho de Alencar, que solicitou ao Ministério Público, por meio da 1ª Procuradoria de Justiça de Limoeiro do Norte, o afastamento de 90 dias e uma revolução de R$ 166 mil reais, bem como pagamento de multa no mesmo valor, totalizando R$ 333 mil reais sob a acusação de improbidade administrativa. O pedido foi feito ao Poder Judiciário na Vara Cível da Comarca de Limoeiro do Norte.

De acordo com o MP, a gestão de José Maria está sob acompanhamento desde março por suposta ausência e/ou falta de condições físicas do prefeito. Durante as investigações, uma técnica ministerial esteve na Prefeitura do munício por duas vezes todos os dias na sede da prefeitura a procura do prefeito e não o encontrou.

“Este órgão ministerial reputou DESENHADA a vexatória, teratológica e patente ausência do prefeito neste Município, sem autorização ou licença do Poder Legislativo, por longo período(…) Comprovado sua completa ausência no cotidiano da administração superior do município, recebendo remuneração indevida do erário municipal”, diz o promotor na ação.

Ainda segundo o promotor, “o gestor municipal, mesmo afastado do Município por tempo muito superior ao permitido pela lei, nunca postulou licença ou autorização da Câmara de Vereadores para se ausentar por mais de quinze dias do Município. O prefeito tinha por responsabilidade tomar tal providência e omitiu”.

Mais notícias