Lula defende conquistas sociais após Ciro atacar herança econômica do PT

Rio de Janeiro – Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa do lançamento da campanha Se é público é para todos, organizada pelo Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Antigos aliados e agora rivais, os candidatos à Presidência da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Ciro Gomes (PDT) abriram o debate da TV Globo nesta noite com um enfrentamento sobre a herança petista na economia. Enquanto Ciro, ao perguntar, destacou os milhões de desempregados após o fim do governo Dilma Rousseff (PT), Lula se defendeu destacando conquistas sociais ao longo dos oito anos de seu governo.

“Banqueiro ganhou dinheiro, empresários ganharam dinheiro, empresários rurais ganharam dinheiro, aumentaram exportações”, respondeu Lula. “A verdade nua e crua é que eu tive prazer de governar o país, e você me ajudou, e fazer maior política de inclusão social da história”, acrescentou, ao lembrar que Ciro foi seu ministro.

O pedetista fez questão de destacar números como o desemprego de 14% ao final do governo Dilma e perguntou se Lula gostaria de repetir o feito se voltar ao Palácio do Planalto. “Era a taxa de juros mais alta do planeta”, declarou. Ciro também disse ter se afastado do PT por “contradições graves de economia e morais”. “O senhor pega 14 anos, separa pedacinhos e esquece os resultados finais”, argumentou Ciro.

Lula afirmou a Ciro que o adversário estava “nervoso” e ressaltou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) herdou o País de Michel Temer (MDB), e não de Dilma Rousseff.

Agência Estado

Mais notícias