Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

“Ele não pode alegar nenhum descumprimento de compromisso meu”, se defende Cid de ataques de André

Cid Gomes. Foto: Gabriel Amora
Foto: Divulgação

O senador Cid Gomes (PDT) declarou que a briga que ocorreu na reunião da última sexta-feira, 29, foi pretexto para André Figueiredo reassumir a sigla na manhã desta segunda-feira, 2. 

“Eu assumi um único compromisso, que era que ele permaneceria, na eleição do diretório e numa nova executiva, presidente com o meu apoio”, disparou em resposta ao que foi dito por Figueiredo mais cedo. “Isso foi o único compromisso que eu assumi”, disse o senador.

“Portanto, ele não pode alegar nenhum descumprimento de compromisso meu. A rigor, quem descumpriu o compromisso foi ele”, atacou. 

André anunciou seu retorno à presidência do PDT Ceará durante encontro na sede. O evento contou com a presença do prefeito José Sarto e ex-prefeito Roberto Cláudio, além de outros políticos e apoiadores.

“Após algumas tentativas sem sucesso de restabelecer a união partidária, anuncio meu retorno à presidência do PDT Ceará a partir da data de hoje, 2 de outubro”, declarou o parlamentar.

O pedetista citou a pacificação interna da sigla e a questão de apoio ao governador Elmano, que tinha de ser discutida e fechada, como exemplos que não foram respeitados por Cid. “Sobre apoio, era preciso uma conversa com Carlos Lupi e Elmano e lamentavelmente isso não ocorreu”, contou. Por último, destacou a falta de prioridade que Cid vinha dando à reeleição de Sarto na capital. Para André, essa pauta é urgente.

Mais notícias