Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Com a realização de grandes eventos, taxa de ocupação hoteleira ultrapassa os 80% em Fortaleza

Viagem. Foto: Freepik

Um dos segmentos da atividade turística que tem apresentado bom desempenho é o de negócios. Pelo fato de contar com um moderno Centro de Eventos, o Ceará se destaca alcançando bons resultados de ocupação dos espaços e recorde de público.

O equipamento administrado pela Secretaria do Turismo (Setur-CE) é considerado um dos mais modernos na América Latina, atraindo a realização de grandes eventos. Só em novembro, serão 20 no total, com expectativa de 70 mil participantes.

A agenda cheia acaba impactando outros segmentos da atividade turística como a hotelaria. De acordo com levantamento realizado pela pasta estadual, a taxa de ocupação hoteleira alcançou 83,6% na última quarta-feira (15), dia em que iniciou o maior evento do setor de serviços do país, a 20ª Convenção Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (CONESCAP).

De acordo com a organização, cerca de cinco mil pessoas de todo o país participaram do evento realizado num espaço de 14.000m², reservado para palestras, troca de conhecimentos e exposições de marcas presentes.

Outro evento com impacto semelhante foi o 15º Congresso da Sociedade Brasileira de Endodontia (SBEndo), que ocorreu de quinta (16) a sábado (18), com a participação de congressistas nacionais e internacionais. Várias atividades foram realizadas tanto pela organização como por empresas presentes na feira comercial voltada para o setor da endodontia contemporânea.

De acordo com a secretária Yrwana Albuquerque, o segmento de negócios representa um leque de oportunidades para a atividade turística. “Além da taxa de ocupação hoteleira que se eleva, podemos destacar que outros setores são igualmente impactados positivamente. Esse turista deixa, em média, R$ 700 por dia em nosso destino, então significa que ele destina uma parte disso no hotel, com o pagamento da diária, mas ele também almoça, janta, lancha, decide ir a um equipamento turístico, por exemplo, e acaba fazendo essa economia girar”, frisa a secretária.

Geração de emprego
De janeiro a setembro deste ano, o setor de eventos foi um dos principais gerador de empregos do país. De acordo com a Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), houve um crescimento de 34,8% na geração de novos postos de trabalho, enquanto outros segmentos, como agropecuária (- 9%) e construção civil (-14,6%), registraram decréscimo.

Secretário do Trabalho do Ceará, Vladyson Viana destaca que o setor conseguiu se tornar uma referência na geração de emprego, após o período de pandemia. “O setor de eventos, que foi extremamente impactado durante a pandemia, consegue agora, em 2023, ser uma referência na geração de postos de trabalho no país. Além da questão natural do turismo, as praias, a disponibilidade de equipamentos, como o Centro de Eventos, tornam o Ceará uma referência na realização de eventos e com a geração de muitos postos de trabalho e postos temporários. Além de postos especializados, na área de produção ou iluminação, também oferece muitas oportunidades de primeiro emprego, para jovens que buscam uma alternativa de inserção no mercado de trabalho formal”, informa o secretário.

O Radar Econômico, estudo realizado pela Abrape apoiado em dados do IBGE e do Ministério do Trabalho e Previdência, aponta que cerca de 52 atividades econômicas são impactadas pelo segmento, tais como operadores turísticos, bares e restaurantes, serviços gerais, segurança privada, hospedagem, etc. Todos essas registram um crescimento de aproximadamente duas vezes acima da média.

De acordo com Stella Pavan, presidente do Sindicado das Empresas Organizadoras de Eventos e Afins do Estado do Ceará (Sindieventos-CE), a geração de emprego é uma consequência direta do segmento. Entre as oportunidades mais geradas, ela aponta segurança, catering e serviços de limpeza. Stella ainda afirma que o setor de eventos estimula o empreendedorismo. “À medida que pequenos negócios emergem para atender demandas específicas desses eventos. O impacto econômico se estende para além dos setores imediatamente envolvidos, beneficiando a comunidade em geral”. Ela finaliza acrescentando que “o sucesso contínuo do segmento pode consolidar a região como um destino atrativo para futuras atividades”.

Mais notícias