Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Cine CCBNB retorna atividades com exibição de longas-metragens cearenses

Agência do Banco do Nordeste.
Agência do Banco do Nordeste. Foto: Divulgação.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A partir desta quarta-feira, dia 6, o Cine do Centro Cultural Banco do Nordeste de Fortaleza (CCBNB) retorna suas atividades exibindo produções cearenses. A intenção da curadoria, realizada pela pesquisadora Sabina Colares, é abrir uma potente janela de apreciação e experiência estética diante de obras realizadas no Ceará, além de criar um espaço para a democratização do acesso dos bens culturais, a formação de plateia e a promoção do cinema brasileiro.

No mês de julho, serão exibidos quatro filmes, que tiveram participações expressivas em mostras e festivais nacionais e internacionais. Cada um possui uma temática social distinta.

Após a exibição, o público poderá participar de debate com os diretores e diretoras das obras, abordando sobre os modos de fazer cinema, seus desafios e novos olhares para um Ceará em construção social, histórica e de existências sensíveis. A mediação ficará a cargo do pesquisador e realizador David Aguiar, doutorando em cinema pela Universidade Federal do Ceará, responsável por premiados documentários em curta-metragem, como Tempo Branco.

A programação completa do Cine CCBNB pode ser conferida abaixo. E para mais informações sobre a programação presencial do mês de julho no CCBNB-Fortaleza, acesse: Link

Serviço:

Dia 06/07, às 15h, no Auditório CCBNB – Fortaleza

TRANSVERSAIS

Dir. Émerson Maranhão, 1h24, 2021, Ceará, Brasil, documentário. 12 ANOS.

SINOPSE: Érikah é professora, Samilla é funcionária pública. Caio José é paramédico, Kaio Lemos é pesquisador acadêmico. Mara é jornalista e mãe de uma adolescente. Os cinco têm origens, formações e classes sociais diferentes. Em comum, o fato de ter suas vidas atravessadas pela transexualidade.

 

Dia 13/07, às 15h, no Auditório CCBNB – Fortaleza

DO OUTRO LADO DO ATRÂNTICO

Dir. Daniele Ellery e Márcio Câmara. 90’. 2016, Brasil/Cabo Verde. documentário. LIVRE

SINOPSE: Documentário filmado no Brasil e em Cabo Verde aborda as diversas percepções sobre identidades e culturas de estudantes de países africanos de língua oficial portuguesa (PALOP) que estudam ou estudaram em universidades brasileiras. Dos dois lados do Atlântico, histórias de partidas, permanências e regressos são contadas, encontros e desencontros de ideias, percursos, desejos e sonhos.

 

Dia 20/07, às 15h, no Auditório CCBNB – Fortaleza

AS ESTÁTUAS DE FORTALEZA

Dir. Fabien Guillermont e Natalia Albuquerque. Ceará/RJ, documentário. LIVRE

Sinopse: É um documentário de longa-metragem produzido em setembro de 2018. O filme refaz a jornada venezuelana em busca de refúgio em diferentes partes do Brasil nos últimos anos. De Pacaraima a Boa Vista, Fortaleza e Rio de Janeiro. Foi selecionado por vários festivais, incluindo IOM – Global Migration Film Festivals e Anistia Internacional Human Rights Film Festival na França.
Dia 27/07, às 15h, no Auditório CCBNB – Fortaleza

CURRAIS

Dir. David Aguiar e Sabina Colares, 1h30, Ceará, Brasil, Documentário. LIVRE

SINOPSE: Na seca de 1932, no Ceará, foram criados vários campos de concentração para aprisionar e impedir que os flagelados chegassem à cidade de Fortaleza. Militares e representantes da sociedade civil decidiram escravizá-los, legitimando os interesses da elite econômica por meio de políticas de repressão e higienização social. Remanescentes narram fragmentos de memórias e lutos interrompidos, testemunhados nos casarões em ruínas das concentrações e no culto das “almas da barragem”, resistentes ao forte apagamento histórico

Mais notícias