Cid Gomes presidirá Comissão Especial no Senado para discutir políticas de hidrogênio verde

Cid Gomes. Foto: Divulgação

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, designou o senador Cid Gomes (PDT) para presidir Comissão Especial que vai debater políticas públicas sobre hidrogênio verde e fomentar o ganho em escala dessa tecnologia de geração de energia limpa. O hidrogênio verde é aquele produzido pela eletrólise da água, usando energias renováveis e limpas, sem emissão de moléculas de carbono.

“O hidrogênio verde é certamente uma das grandes alternativas para o consumo de gases ou combustíveis que geram carbono e que, portanto, estão contribuindo para o efeito estufa. O hidrogênio é um combustível, mas não gera carbono. Obviamente, a partir do momento em que se instala uma rede no país, a gente vai poder ter uma alternativa ecologicamente correta”, defendeu Cid.

O senador lembrou que o Brasil é um dos países com maior composição de fontes renováveis em sua matriz energética, cerca de 41%, sobretudo a partir de fontes hidráulica, biomassa, eólica e solar. Esse protagonismo em energias renováveis destaca o país como um dos principais atores para a tecnologia de geração de energia denominada hidrogênio verde.

Cid Gomes destacou ainda o pioneirismo do Ceará na produção de hidrogênio verde. “O Ceará, estado que represento, produziu recentemente a primeira molécula de hidrogênio verde em projeto piloto no Complexo Termelétrico do Pecém, primeira planta desse combustível no Brasil. Além dessa iniciativa, o Governo do Ceará assinou 24 memorandos de entendimento para implantação de projetos de hidrogênio verde voltados à exportação dessa energia. Outras unidades da federação têm grande potencial para essa produção e para parcerias que atraiam investimentos e empregos”, afirmou.

Os objetivos da Comissão Especial incluem avaliar políticas públicas que fomentem a tecnologia do hidrogênio verde, bem como analisar obstáculos e desafios para o ganho de escala desse combustível. Ainda, ouvir especialistas, por meio de audiências públicas, e conhecer experiências internacionais e domésticas, além de analisar as propostas em tramitação no Congresso Nacional de modo a viabilizar a regulamentação necessária para a segurança jurídica e econômica da produção de hidrogênio verde.

Além de Cid, a Comissão será formada pelos senadores Otto Alencar (PSD-BA), Marcos Pontes (PL-SP), Fernando Dueire (MDB-PE), Luis Carlos Heinze (PP-RS), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Rodrigo Cunha (União-AL), todos titulares, e ainda pelos suplentes Ciro Nogueira (PP-PI), Eliziane Gama (PSD-MA) e Eduardo Girão (Novo-CE).

Comissões de Educação e Desenvolvimento Regional do Senado

O parlamentar cearense também foi eleito vice-presidente de duas comissões permanentes do Senado Federal, a de Educação e de Desenvolvimento Regional e Turismo. As 14 Comissões Permanentes da Casa começaram a ser instaladas hoje e tiveram as respectivas eleições para presidentes e vice-presidentes. Cid Gomes comporá ainda, como membro titular, as comissões de Assuntos Econômicos e de Transparência, Fiscalização e Controle.

A presidência da Comissão de Educação será do senador Flávio Arns e a de Desenvolvimento Regional será presidida pelo senador Marcelo Castro. Cid disse que a Comissão de Educação estará em muito boas mãos com Flávio Arns na presidência. “Quero contribuir para a Comissão de Educação com a experiência que adquiri em Sobral e no Ceará, que conquistaram resultados de destaque na educação e, de alguma forma pude contribuir para isso nas duas gestões”, afirmou Cid Gomes.

Mais notícias