Camilo fala de medidas tomadas pelo MEC e garante novos nomes da equipe até o final desta semana

Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O senador e ministro da Educação, Camilo Santana (PT), fez questão de esclarecer sobre duas medidas tomadas esta semana pelo MEC. 

A 1º que ele destacou foi a revogação de portaria sobre cursos de medicina. “Tal portaria havia sido publicada, estranhamente, ao apagar das luzes, no último dia do ano, sem ter sequer parecer jurídico conclusivo da Consultoria Jurídica do MEC”, escreveu.

“Decidi revogá-la pelo princípio da prudência, antes que produzisse efeitos, para que seja feita uma avaliação criteriosa e segura dos seus termos”, explicou o ex-governador.

Já a 2ª foi sobre a mudança na estrutura do MEC, inclusive sugerida pelo Grupo de Transição da Educação. “De nada adianta manter estrutura que não traga qualquer resultado efetivo, inclusive por estar fora da visão sistêmica que queremos para a educação, como era a Sealf”, desenvolveu.

“A alfabetização brasileira regrediu absurdamente nos últimos anos. Reafirmo ser a alfabetização na idade certa uma de nossas prioridades absolutas, como tenho destacado reiteradas vezes. Por isso, atuaremos em apoio e estreita parceria com estados e municípios. Informo ainda que estarei anunciando novos nomes de nossa equipe até o final desta semana”, prometeu.

“Afirmo que teremos um quadro de pessoas qualificadas, com reconhecido trabalho prestado à educação. Tenham certeza de que a educação brasileira voltou a ter o valor que merece e que não mediremos esforços para recuperar o tempo perdido nos últimos anos”, finalizou o cearense. 

Mais notícias