Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Bolsas da Ásia fecham sem sinal único, com queda modesta em Xangai e avanço em Tóquio

Bolsa de Valores. Foto: Pixabay

Os mercados acionários da Ásia não tiveram direção única nesta quinta-feira, 20. Xangai registrou leve baixa, após o Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) manter os principais juros, como esperado, enquanto Tóquio subiu, embora com fôlego igualmente limitado.

A Bolsa de Xangai fechou em queda de 0,09%, em 3.367,03 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, recuou 0,40%, em 2.117,94 pontos. Montadoras da China estiveram sob pressão, após a Tesla ter cortado preços, divulgado balanço e seu executivo-chefe, Elon Musk, dizer que pretende manter a estratégia. Concorrentes da companhia americana de veículos elétricos, BYD caiu 2,3% e Great Wall Motor recuou 3,1%.

Ações ligadas a viagens também estiveram sob pressão, com China Tourism Group Duty Free em baixa de 3,4% e BTG Hotels, de 2,1%. Já entre as empresas que tiveram altas nas ações, fabricantes de microchips e softwares eram destaques. ZTE subiu 5,5%, antes de balanço do primeiro trimestre, e Beijing Kingsoft Office Software avançou 8,4%.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,18%, a 28.657,57 pontos. Altas de papéis de empresas de eletrônicos e do setor financeiro compensaram perdas de tecnologia, por exemplo. Keyence registrou alta de 1,7% e Mizuho Financial, de 1,3%, enquanto SoftBank Group caiu 1,6% e Mitsubishi Corp. recuou 1,2% Investidores japoneses também se posicionavam para a temporada de balanços local, que começa na próxima semana.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng avançou 0,14%, em 20.396,97 pontos. O ambiente nesse mercado era melhor, após mais cedo nesta semana haver sobressaltos associados a riscos para o consumo, em meio a uma recuperação ainda com solavancos na China, após o relaxamento das restrições contra a covid-19. Porém montadoras caíram, igualmente influenciadas pelo corte de preços da Tesla. A chinesa Xpeng registrou baixa de 8,8% e a NIO Inc., de 6,0%, com temores de que os descontos da empresa americana também possam valer no mercado chinês.

Em Taiwan, o índice Taiex fechou em baixa de 0,40%, em 15.707,52 pontos. Taiwan Semiconductor Manufacturing subiu 0,59%, após balanço do primeiro trimestre que superou a expectativa, mas com projeção de que a receita desacelerará no segundo trimestre.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi registrou queda de 0,46%, em 2 563,11 pontos, com ações ligadas à indústria e aos transportes sob pressão. Entre papéis em foco, a montadora Kia caiu 1,5%.

Na Oceania, a Bolsa de Sydney ficou perto da estabilidade, com o índice S&P/ASX 200 em baixa de 0,04%, em 7.362,20 pontos. Papéis de bancos exibiram força em geral, o que compensou a baixa em mineradoras. Rio Tinto recuou 2,3%, após ter cortado sua estimativa de produção de cobre para todo o ano. Com informações da Dow Jones Newswires.

Agência Estado

Mais notícias